quarta-feira, 21 de março de 2018


Porta Férrea

A Porta Férrea localiza-se ainda no local original de entrada da fortaleza muçulmana de Almançor. Manteve a sua forma quase inalterada até ao séc. XVI, quando foi ligeiramente modificada pelo Rei D. Manuel I.

A sua forma atual é dada por duas grandes intervenções durante o séc. XVII: a primeira com início em 1634 e a segunda em finais do séc. XVII.

A primeira reforma da Porta Férrea tem como objetivo a glorificação da história da Universidade. Estruturada como um arco triunfal, simétrico de ambos os lados, tem na fachada exterior a representação do Rei D. Dinis, o fundador do Estudo Geral em 1290, encimado pela figura da Sapiência – desde a sua origem a insígnia da Universidade. Abaixo e laterais à porta, as representações das Faculdades de Leis (esquerda) e Medicina (direita); na fachada interior, a coroar a porta, novamente, a Sapiência e abaixo o Rei D. João III – que transfere a Universidade em definitivo para Coimbra. Nas laterais, à esquerda encontramos uma representação da Faculdade de Teologia e à direita a Faculdade de Cânones.

Em finais do séc. XVII, com a grande reforma de D. Nuno da Silva Teles, o Colégio de São Pedro é ligado à Reitoria, estrutura que vai conferir o aspeto atual à Porta, visível o corredor que faz esta ligação.


Sem comentários:

Enviar um comentário